Páginas

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Primeiro painel solar do mundo é recuperado após 60 anos

O painel está atualmente exposto no Antiques for Everyone
O painel está atualmente exposto no Antiques for Everyone

Em 1950, um professor de ciências britânico passou horas trabalhando em seu laboratório para provar que poderia transformar energia solar em eletricidade - com sucesso. Ele criou um "painel" que, se exposto à luz solar direta, pode gerar 1,5v de tensão elétrica, o equivalente a uma pilha AA moderna.

A ideia de transformar energia solar em eletricidade não é nova, tendo origem nas pesquisas do professor britânico Charles Fritts, idealizador da primeira célula solar, em 1893 - invenção que nunca saiu do papel. A célula de Fritts foi o embrião para que Russel Ohl, outro inventor britânico, patenteasse sua própria célula solar semicondutora, em 1946.

A célula, em formato de esfera e protegida por um bulbo como o de uma lâmpada incandescente, só foi realmente construída quatro anos mais tarde. A célula de Ohl tem uma sensibilidade bem mais baixa do que os paineis atuais, que precisam necessariamente estar expostos à luz solar. Mesmo tendo já 60 anos de idade e sendo menos eficiente, a "bateria solar" de Fritts e Ohl ainda funciona.

Esse pedaço da história científica, que pode ser o primeiro painel solar funcional criado pelo homem, foi adquirida por Fred Nickson, um negociante de antiguidades que comprou a peça de uma parente do inventor. O painel foi fechado em uma caixa e esquecido por 60 anos, conforme conta o site do periódico Daily Mail.

O jornal ainda conta que seu inventor não queria utilizar a energia para nenhum fim específico; queria apenas provar que era possível a transformação de energia. O artefato histórico está atualmente exposto no Antiques for Everyone, o maior evento de antiguidades da Grã-Bretanha.

0 comentários: