Páginas

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

As principais frases que marcaram a carreira de Steve Jobs

Steve Jobs (Foto: Kim White)Steve Jobs (Foto: Kim White)

Mais do que um visionário da tecnologia,Steve Jobs foi um revolucionário. Homem à frente do seu tempo, Jobs deixou um legado não só de dispositivos eletrônicos, mas também de pensamentos. A cada evento ou entrevista, era só esperar por alguma de suas “pérolas”, fossem elas tiradas geniais, cutucadas na concorrência ou apenas frases sobre a superação para alcançar o sucesso.

Além de declarações clássicas, como “é melhor ser pirata do que ser marinheiro” e “você pode encarar um erro como algo a ser esquecido ou um resultado que aponta para uma nova direção”, Jobs também mostrava sua simplicidade ao falar da vida em geral.

"Ser o homem mais rico do cemitério não me interessa. Ir para a cama à noite dizendo que fizemos algo maravilhoso, isso importa para mim", falou ao jornal The Wall Street Journal, em entrevista no ano de 1993.

O Techtudo preparou uma lista especial de algumas destas frases marcantes de Jobs em homenagem ao criador da Apple, que mudou o mundo com sua tecnologia. Afinal, como já se diz: "uma maçã revolucionou a vida da humanidade pela terceira vez na história. Primeiro, a tentação de Adão e Eva. Depois, a que caiu na cabeça de Newton, e agora a de Steve Jobs".

Confira declarações inesquecíveis de Jobs:

"Eu sempre estarei ligado à Apple. Espero que durante toda a minha vida o meu fio se cruze com o fio da Apple, como uma tapeçaria. Posso ficar afastado por algum tempo, mas eu sempre vou voltar" – entrevista à revista Playboy dos Estados Unidos, em fevereiro de 1985.

"O único problema da Microsoft é que eles não têm estilo. Eles não têm estilo nenhum. E não falo isso nas pequenas coisas, falo em tudo, no sentido de que eles não pensam em ideias originais e de que eles não levam cultura para os seus produtos" – entrevista ao documentário “Triumph of the Nerds”, em 1996.

"Nós nunca tivemos vergonha em roubar ótimas ideias" – também no documentário “Triumph of The Nerds”.

"É muito difícil criar produtos usando grupos foco. Muitas vezes, as pessoas não sabem o que elas querem até que você mostre a elas" – entrevista à BusinessWeek, 1998.

"Os botões do Mac OS são tão bem feitos que você vai querer lambê-los" – durante apresentação do sistema operacional, em 2000.

"Eu trocaria toda a minha tecnologia por uma tarde com Sócrates" – Entrevista à Newsweek, em 2001.

"Eu acho que a tecnologia fez o mundo ficar mais próximo e continuará fazendo isso. Existem desvantagens para tudo e consequências inevitáveis para tudo. A peça mais corrosiva da tecnologia que eu já vi se chama televisão, mas novamente, a televisão, no seu melhor, é magnífica" – entrevista à revista Rolling Stone, em dezembro de 2003.

"Ninguém quer morrer. Mesmo as pessoas que querem chegar ao paraíso não querem morrer para estar lá. Mas, apesar disso, a morte é um destino de todos nós. Ninguém nunca escapou. E deve ser assim, porque a morte é provavelmente a maior invenção da vida. É o agente de transformação da vida. Ela elimina os antigos e abre caminho para os novos" - Em 2005, palestrando na Universidade de Stanford, pouco depois de ter passado por cirurgia para retirada de um tumor no pâncreas.

"Às vezes a vida te bate com um tijolo na cabeça. Não perca a fé. Estou convencido de que a única coisa que me fez continuar foi que eu amava o que eu fazia. Você precisa encontrar o que você ama. E isso vale para o seu trabalho e para seus amores. Seu trabalho irá tomar uma grande parte da sua vida e o único meio de ficar satisfeito é fazer o que você acredita ser um grande trabalho. E o único meio de se fazer um grande trabalho é amando o que você faz. Caso você ainda não tenha encontrado, continue procurando. Não pare. Do mesmo modo como todos os problemas do coração, você saberá quando encontrar. E, como em qualquer relacionamento longo, só fica melhor e melhor ao longo dos anos. Por isso, continue procurando até encontrar, não pare" – no mesmo discurso na Universidade de Stanford.

"Cara, a gente patenteou ele (apresentando o iPhone)" – Revista Macworld, em 2007.

"Não penso muito em legado para as próximas gerações. Penso apenas em acordar de manhã e trabalhar com pessoas brilhantes para criar coisas que, espero, sejam tão apreciadas por outras pessoas como são apreciadas por nós" - Em 2007, durante evento do Wall Street Journal.

0 comentários: