Páginas

sábado, 14 de julho de 2012

Homem incrimina perfil falso do Facebook para se livrar de assassinato


O professor de caratê Tony Bushby, de 19 anos, foi preso após assassinar à facadas sua namorada, Catherine Wynter, também de 19, em Hertfordshire, na Inglaterra. Mas até chegar ao culpado, a polícia foi despistada por quatro contas fakes criadas pelo rapaz no Facebook. Inclusive, quando questionado sobre a morte de Wynter, Bushby não titubeou e colocou a culpa em um dos perfis falsos.
Professor de caratê Tony Bushby (Foto: Reprodução)Professor de caratê Tony Bushby (Foto: Reprodução)











A história é inacreditável: Bushby criou as contas falsas para monitorar o Facebook da namorada. Recheou-as com fotos que encontrou na Internet e entrou em contato com a menina, que acabou adicionando todos (Dan Tress, Cyn Darwin, Shane Pleuon e Krystal Stanguard) ao seu perfil. Ciumento, Bushby atacou a garota com facadas após uma briga.
A mãe da garota foi quem descobriu a morte, pois foi visitá-la em casa e encontrou sangue na porta de entrada. Segundo testemunhas, o assassino voltou para casa com marcas de sangue nas roupas e nas mãos. Por isso, a polícia foi investigá-lo. Preso em flagrante, o rapaz disse não saber de nada e colocou a culpa em Dan Tress, um dos “amigos fictícios” dele e da namorada.
“Isso é loucura. Dan Tress nem existe. Foram quatro identidades falsas criadas por ele. Ele rastreava a menina, que se relacionava com os outros perfis sem saber que eram fakes”, explicou o promotor do caso, Michael Speak, ao site "Daily Mail".

0 comentários: