Páginas

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Dell confirma que vai pagar US$ 67 bilhões pela EMC

A Dell anunciou nesta segunda-feira que concordou em pagar US$ 67 milhões pela empresa EMC. A operação será feita no modelo de pagamento parte em dinheiro, parte em uma troca de ações da VMWare, e vai gerar a fusão entre as duas companhias.

O CEO e fundador da Dell, Michael Dell vai se tornar chairman e CEO da nova companhia, resultado da fusão. Detalhes do uso de marcas nos produtos e planos futuros ainda não foram divulgados.
A transação marca a união da maior empresa mundial de armazenamento corporativo (EMC) com um dos grandes fabricantes de servidores do mercado global (Dell), formando uma empresa que ganha um bocado de espaço para atuar no ambiente corporativo de várias formas. Ao mesmo tempo eleva o status do portifólio de storage da Dell e soluciona as questões organizacionais da EMC.

Única na categoria

A Dell tem feito um esforço nos últimos anos para dar o salto da área de PCs e servidores para pequenas e médias empresa e entrar no mercado de grandes corporações com uma oferta mais abrangente para brigar com nomes conhecidos como IBM e Hewlett-Packard.

A compra da EMC da à Dell argumentos concretos para dizer que é a única empresa de TI com um conjunto completo de produtos, do PC ao data center, disse o analista da Pund-IT, Charles King, ao Computerworld. Embora a IBM e a HP tenham fugido desse modelo, King acredita que há vantagem agora em ser um fornecedor completo de hardware, porque vai permitir à companhia otimizar a compra de componentes de fabricação a preço bem mais competitivos.

Esforços conjuntos

Tanto a Dell quanto a EMC gastaram tempo e energia redefinindo seus negócios para enfrentar a mudança acelerada do ambiente de TI corporativa nos anos mais recentes. A Dell transformou-se em empresa privada, em 2013, e a EMC vinha defendendo um modelo de "federação" para evitar vender algumas de suas divisões.

A EMC é uma empresa com características únicas e estrutura complexa. Ela gradualmente expandiu sua atuação para fora de seu expertise principal (storage) ao comprar a VMware em 2004 e depois fazer um spin-off da companhia retendo 83% das ações.

Ela também agregou itens de segurança ao comprara a RSA; e ferramentas de desenvolvimento ágil em nuvem com a comrpa Pivotal. Agora, cada uma dessas unidades é parte da EMC Federation, um grupo de negócios no qual as unidades têm bastante liberdade individual.

Na área de storage, as duas empresas têm linhas de produtos complementares, diz o analista da IDC, Ashish Nadkarni. A EMC está voltada para grandes empresas e a Dell tem força no mercado menor. Haverá alguma superposição de oferta envolvendo EqualLogic e Compellent, da Dell, com a linha VNX e VMax da EMC. O acordo no entanto fortalece a posição da Dell em proteção de dados, um terreno em que ela tinha dificuldade de competir contra os produtos da EMC.

O acordo pode colocar em risco a lucrativa VCE, parceria entre a EMC (storage), VMware (virtualização) e Cisco Systems (computadores e redes), diz Nadkarni, do IDC. Com a área de computação da Dell sob o mesmo teto da EMC e VMware, a Cisco poderia deixar de fornecer seus próprios servidores para a VCE.

0 comentários: