Páginas

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

"Popcorn Time da música" é processado após poucos dias no ar


Você talvez não tenha ficado sabendo, mas no sábado, 10/10, um serviço de streaming de música gratuito e sem anúncios chamado Aurous foi lançado em modo alpha para Windows, Mac e Linux. 
Apenas três dias depois, nesta terça-feira, 13/10, a indústria fonográfica decidiu processar o aplicativo, uma vez que o Aurous não possui um contrato de streaming com as principais gravadoras do mercado, ao contrário de serviços como Apple Music, Google Music, Groove e Spotify.

Em vez disso, o Aurous pega suas músicas a partir de mais de 120 fontes na Internet, segundo uma entrevista do cofundador do Aurous, Andrew Sampson, para a revista Billboard.

Talvez por isso, o Aurous já esteja sendo chamado de “Popcorn Time da música”, mas esse não é exatamente o caso. O Popcorn Time faz streaming de conteúdo por meio de filmes pirateados que são compartilhados online pelo protocolo BitTorrent. Na prática, o Popcorn Time é um cliente BitTorrent que compartilha o conteúdo que você baixou com outros enquanto você está assistindo ao filme. O Aurous, por outro lado, usa interfaces de programação de aplicativos (APIs) de outros serviços de música para entregar conteúdo aos usuários. O Aurous usa o BitTorrent, mas apenas para entregar resultados de buscas a partir dessas fontes públicas – não a música em si.

Apesar de o Aurous afirmar que as suas fontes são legítimas, as principais gravadoras da indústria contestam isso. Nomes como Atlantic Records, Capitol Records, Sony Music, UMG e Warner Bros. Estão todos processando o Aurous por “violação de direitos autorais”.

Há três dias, “os acusados lançaram um serviço que viola ostensivamente os direitos autorais dos queixosos ao permitir que usuários da Internet façam buscas, streaming e baixem cópias pirateadas das gravações de músicas dos queixosos para reprodução instantânea e posterior”, aponta uma cópia do processo hospedada pela Electronic Frontier Foundation.

O impacto na sua casa

O Aurous é um app com um visual bonito e recursos úteis como IU customizável, suporte para arquivos locais, e gerenciamento de biblioteca de músicas. Mas a não ser que você realmente odeie anúncios publicitários, não há muitas razões para usar o Aurous. Ter acesso a músicas gratuitas de fontes totalmente aprovadas é fácil com serviços como o Spotify (versão com anúncios).

O Aurous pode ser um programa questionável para se usar no momento. Por isso, vamos ficar de olho nisso à medida que os desenvolvedores se preparam para lutar contra o desafio legal da indústria fonográfica.

0 comentários: