Páginas

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Saiba quanto ganham as maiores estrelas do YouTube


Chamado por muitos de “a nova TV”, o YouTube tem cada vez produzido mais as suas próprias estrelas. Por isso, a revista Forbes fez um levantamento sobre os 10 criadores de conteúdo mais bem pagos do site de vídeos do Google.

Segundo a publicação, os mais bem pagos do YouTube tem algo em comum: a maioria deles tem menos de 30 anos, o que faz muito sentido, já que boa parte do seu público é composta por jovens das novas gerações, que preferem assistir a conteúdo sob demanda e em meios alternativos pela Internet em vez da TV tradicional. 

Para fazer parte desse seleto Top 10, é preciso registrar ganhos mínimos de 2,5 milhões de dólares (sem impostos e sem taxas de administração) no ano fiscal encerrado em junho de 2015, aponta a Forbes, que diz ter chegado a esses números a partir de dados da consultoria Nielsen, da base IMDB e outras fontes, além de ter feito entrevistas com agentes, administradores, advogados, especialistas na área e os próprios YouTubers.

Como esperado, a maior parte dos rendimentos dessas verdadeiras estrelas da nova geração vem de anúncios publicitários, mas alguns deles também tem diversificado seus negócios com aparições em outros mercados, como TV, cinema e música – no Brasil, muitos dos nomes mais famosos do YouTube tem ido para o mercado da literatura, com títulos que superam as milhares de vendas com folga.

Top 10

No topo da lista está o sueco Felix Kjelberg, dono do canal de games PewDiePie no YouTube. Com apenas 25 anos de idade, o jovem possui quase 40 milhões de assinantes em seu canal na plataforma, o que lhe rendeu cerca de 12 milhões de dólares (sem impostos) em rendimentos no site no último ano.

Um empate técnico marca o segundo lugar. Com 8,5 milhões de dólares, temos a dupla Ian Hecox e Anthony Padilla, donos de cinco canais no YouTube, incluindo o mais conhecido ElSmosh. Famosos por recriarem trechos dos games da franquia Pokemón, os jovens nascidos em Sacramento, na Califórnia, já preparam o seu primeiro longa-metragem, com lançamento previsto para julho de 2016. 

Junto com os donos do Smosh aparece outra dupla, Benny e Ralf Fine, conhecidos como Fine Brothers na plataforma do Google. Para chegar na casa dos 8,5 milhões de dólares, os irmãos apostam na série de vídeos React, que mostra usuários reagindo a vídeos populares. Deu tão certo que o Nicklodeon estreou um programa chamado React to That em 2014.

Em seguida temos Lindsey Stirling, que desde 2007 se destaca com vídeos em que dança, toca violino ou faz tudo ao mesmo tempo. No último ano, ela conseguiu cerca de 6 milhões de dólares.
O quinto lugar registra outro empate, dessa vez entre a dupla Rhett e Link, que fazem vídeos de comédia, e Olajide Olatunji, conhecido como KSI no YouTube, onde tem quase 11 milhões de inscritos em seu canal sobre games. Ambos os canais registraram ganhos de 4,5 milhões de dólares na última temporada.

Depois temos Michelle Phan, que ganhou 3 milhões de dólares no ano passado com seu canal de dicas sobre maquiagem e outros projetos, como sua própria linha de cosméticos.

 Para completar a lista temos um empate triplo, com a atriz e comediante Lilly Singh, do canal Superwoman, o comediante Roman Atwood, conhecido por suas pegadinhas na web, e a chef Rosanna Pansino, que ensina receitas deliciosas e acaba de lançar seu primeiro livro. Cada um deles teve rendimentos na casa dos 2,5 milhões de dólares no ano anterior.

0 comentários: