Páginas

quinta-feira, 28 de abril de 2016

APIs do Facebook Live permitem uso de outros aparelhos além de celulares

 

O Facebook quer mais e mais transmissões de vídeos ao vivo a partir do Facebook Live, que aos poucos vai começando a ser disponibilizado para todos os usuários da rede social.

Hoje, usuários de 60 países já estão com o recurso habilitado em smartphones iOS e Android. E desde a realização da F8, a conferência da empresa para desenvolvedores, também a partir de qualquer dispositivo, graças a um set de APIs. Isso inclui desde câmeras de alta potência de TV até os drones. A intenção é atrair maiores players de mídia para a geração de Lives.

A novidade foi apresentada nesta quarta-feira, 27/4, pela equipe de parcerias de mídia do Facebook Brasil a representantes de veículos de imprensa que já fazem uso do Facebook Live em suas páginas na rede social, junto com outros novos recursos do Live. Entre eles, a possibilidade de realizar Lives em grupo, a partir da criação de eventos, de interagir escrevendo ou desenhando sobre a imagem que está sendo transmitida e de trabalhar com filtros de imagem. Os dois últimos recursos ainda não estão disponíveis para todos os usuários e só podem ser usados durante a transmissão.

As reações do público agora aparecem no vídeo ai vivo e passou a ser possível o replay dos comentários. Mas como os desenhos na tela, são recursos que ainda não estão disponíveis para todos.

Audiência
 
De acordo com Luis Olivalves, Diretor de Parcerias de Mídia para a América Latina, o Facebook Live já atingiu a marca de 103 milhões de pessoas assistindo vídeos ao vivo por mês no Brasil. No mundo, são milhões, responsáveis por 100 milhões de horas assistidas por dia. O Brasil figura entre os top 5 em termos de volume de usuários e horas assistidas.

Para ampliar esse audiência e facilitar a descoberta de conteúdos ao vídeo para assistir, a página de vídeo agora ganhou uma tag de vídeos recomendados a partir das páginas que o usuário curte. E o Facebook está lançando também uma área de categorias ou temas de interesse onde, a princípio, o algoritmo da rede social apresentará os vídeos ao vivo que estão  bombando no mundo, a partir do do que os seus amigos estão assistindo.

De acordo com Olivalves, breve a localização será um dos filtros que ajudará na descoberta de vídeos ao vivo para assistir.

Além disso, até o início de abril um usuário era notificado de um “Live” só se ele fosse criado por um perfil que estivesse seguindo. Agora ele receberá avisos se uma transmissão ao vivo ocorrer em um grupo do qual faz parte ou em um evento pelo que tenha demonstrado interesse.

0 comentários: