Páginas

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Google, Uber e Lyft se unem por carros sem motoristas


O Google e os aplicativos rivais de transporte individual Uber e Lyft anunciaram nesta terça-feira, 26/4, uma improvável parceria para tentar influenciar políticos e virar a seu favor futuras regulamentações sobre carros autônomos.

Em conjunto com as fabricantes de automóveis Ford e Volvo, as empresas citadas acima formaram o chamado Self-Driving Coalition for Safer Streets, um grupo de lobby que vai tentar convencer legisladores que a tecnologia dos carros sem motoristas é segura e possui benefícios sociais e precisa de menos regulamentação para evoluir, aponta a Reuters.

Como a maioria dos grupos do tipo, a coalizão recorre ao governo para tentar influenciar - David Strickland, ex-diretor da ational Highway Traffic Safety Administration dos EUA (NHTSA) está no seu conselho. Strickland deixou seu cargo no governo em 2014 por um emprego em uma empresa de lobby.

A NHTSA tem sido bastante aberta à tecnologia de carros autônomos e atualmente está escrevendo regulamentações federais que devem pavimentar o caminho para um maior uso de carros sem motoristas nas vias públicas.

Mas as novas regulamentações podem tomar vários formatos e podem ir longe demais para as cinco empresas. Por isso, a tentativa de direcionar as decisões políticas sobre o assunto.

Vale destacar que as cinco empresas são experientes quando o assunto é fazer lobby para influenciar políticos. O Google é o maior lobista do mercado de TI, tendo gasto 3,8 milhões de dólares com isso no primeiro trimestre, bem mais do que os 320 mil dólares gastos pelo Uber e os 20 mil dólares do Lyft. Já a Ford gastou 1,2 milhão de dólares no período e a Volvo 170 mil dólares.

0 comentários: