Páginas

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Intel declara independência dos PCs e oficializa nova fase da empresa

A mensagem já estava transparecendo aos poucos em discursos, balanços financeiros e apresentações para analistas, mas o CEO da Intel, Brian Krzanich resolveu desenhar uma linha nesta terça-feira, 26/4, para sacramentar: a Intel não é mais uma empresa de PCs.
No que pode ser chamado de um “manifesto dos novos valores da Intel”, o executivo descreve como a companhia está se transformando “de uma empresa de PCs para uma empresa que potencializa a nuvem e bilhões de aparelhos computacionais inteligentes conectados”. Krzanich ainda destacou que o PC é apenas um entre muitos aparelhos conectados.
Essa “nova” Intel será construída sobre cinco pilares principais, de acordo com o executivo:
-Nuvem: incluindo servidores, data centers e virtualização
-”Coisas” conectadas, como sensores, veículos autônomos ou PCs
-Um setor de memória em expansão, desde memória 3D XPoint até avanços na infraestrutura de data centers e servidores
-Conectividade, especialmente redes 5G
-Produção e tecnologia para fabricação
Cerca de 40% da receita da Intel e 60% da sua margem de lucro já vem de fora do PC, afirmou Krzanich na semana passada, quando a companhia começou a sinalizar publicamente o seu novo foco. “É hora de fazer essa transição e de empurrar a empresa para essa nova estratégia e em uma direção estratégica. É por isso que queríamos fazer isso agora”, afirmou então o executivo.

0 comentários: