Páginas

terça-feira, 26 de abril de 2016

Saraiva adota postura agressiva contra Amazon no Brasil



A Saraiva prepara uma tática agressiva contra os preços de livros físicos que considera baixos demais praticados por rivais como a Amazon no Brasil. As informações são da Folha de S.Paulo.

De acordo com a coluna Painel das Letras do jornal, a rede de livrarias chegou a ameaçar parar de vender livros físicos de 18 editoras por causa disso. “A Saraiva garante que, caso o site americano ou outro concorrente dê descontos maiores que os seus, ela vai devolver livros às editoras, que consideraram a estratégia muito agressiva”, afirma a Folha.

O jornal destaca que acesso a uma apresentação de Power Point da Saraiva que mostra que a Amazon vende livros a preços mais baixos do que os que a rede de livrarias paga por eles.

Procurada pela reportagem , a Amazon disse que segue as leis brasileiras e garantiu não discutir ou combinar preços com fornecedores. “A Amazon busca sempre oferecer o maior catálogo e as melhores ofertas para seus clientes. Seguindo este princípio e de acordo com a lei brasileira, não discutimos ou combinamos com fornecedores a forma como são estabelecidos os preços ao consumidor final”, afirmou a gigante norte-americana em comunicado.

Já a assessoria da Saraiva explicou que a empresa “não comenta suas estratégias de negócio” e garantiu que a companhia “se relaciona com toda sua cadeia de fornecedores e parceiros procurando ter sempre políticas comerciais adequadas à sustentabilidade do negócio e às práticas do mercado, contribuindo para o fortalecimento da cadeia editorial”.

0 comentários: