Páginas

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Segurança do Android está mais forte do que nunca, diz Google


A “segurança do Android” costuma ser pintada como contraditória. Parecem haver notícias diárias sobre a mais recente ameaça ao sistema, sendo um malware como o Stagefright ou um Cavalo de Troia que roube dados bancários.

Mas o Google quer mudar essa narrativa. A empresa de Mountain View revelou nesta terça-feira, 19/4, o segundo Relatório Anual de Segurança do Android, e alega que uma base de dados compreensiva conta uma história diferente: o Android é amplamente seguro, conforme descoberto pelo Google e seus parceiros por meio do monitoramento agressivo de aplicativos e ecossistemas como um todo com diferentes protocolos de segurança.

O engenheiro chefe de segurança do Android, Adrian Ludwig, ofereceu alguns pontos que considera chaves para ilustrar o trabalho sendo feito pela companhia neste sentido:

-Google verifica diariamente seis bilhões de aplicativos em busca de malware

-Um total de 400 milhões de aparelhos são escaneados diariamente em busca de ameaças baseadas em rede e no próprio gadget

-Entre os aparelhos que apenas baixam aplicativos na Google Play Store, menos de 15% possui um aplicativo potencialmente danoso

Ludwig ainda afirmou que o Google vai pressionar os fabricantes de aparelhos Android a seguirem as novas atualizações mensais de segurança que são liberadas para os aparelhos Nexus (e alguns outros modelos caros e top de linha). Algumas dessas empresas estão seguindo isso mais de perto do que outras, e um maior envolvimento asseguraria que os usuários recebam os patches mais recentes sem precisar esperar por uma nova versão do Android.  

De qualquer forma, esse processo continua em um estado bastante crítico já que menos 5% de todos os aparelhos Android estão rodando o Marshmallow, versão mais recente do sistema.

0 comentários: